Catadoras e catadores conquistam o direito de trabalhar no São João da Bahia

Arraiá Sustentável e Solidário será realizada no Parque de Exposições e promove o trabalho decente para 578 catadoras(es) de materiais recicláveis

Em mais uma ação ambiental e de geração de renda voltada para catadoras(es) de materiais recicláveis, o Centro de Arte e Meio Ambiente (CAMA), junto com mais seis associações e cooperativas que integram o Fórum Estadual Lixo e Cidadania da Bahia (FLC/BA), realizam o projeto Arraiá Sustentável e Solidário no São João da Bahia. As ações, que ocorrem até o dia 2 de julho, no Parque de Exposições, em Salvador, conta com apoio do Governo da Bahia, do Ministério Público Estadual (MPE) e Ministério Público do Trabalho da Bahia (MPT).                               

A iniciativa, além de organizar a atuação dos catadores e catadoras de materiais recicláveis, busca estabelecer melhores condições de trabalho e renda durante os festejos juninos. O objetivo é minimizar a situação de exploração e risco a que estes profissionais estão submetidos e possibilitar uma melhor remuneração pelo material coletado. Cerca de 578 catadoras(es) autônomos e cooperativados serão beneficiados e receberão equipamentos de proteção individual (EPIs) como camisas, luvas e capas de chuva.   

O Arraiá Sustentável e Solidário no São João da Bahia, com programação de shows nos dias 23, 24, 25, 26 e 30 de junho e 1º e 02 de julho, também conta com ganhos ambientais importantes ao contribuir com as políticas nacional e estadual de resíduos sólidos. Vai garantir, por exemplo, que os resíduos recicláveis recolhidos durante os dias de festa tenham destinação ambiental correta, tendo em vista o cumprimento da logística reversa. Visa ainda cumprir alguns Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), referenciados pela Agenda 2030 da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

O projeto conta com a participação das seguintes associações e cooperativas: Cooperativa de Trabalho dos Agentes Ecológicos do Paraguary (Cooperguary), Cooperativa de Catadores Agentes Ecológicos de Canabrava (CAEC), Cooperativa Bariri – Produtos Recicláveis (Cooperbariri), Cooperativa dos Recicladores da Unidade de Canabrava (Cooperbrava), Cooperativa dos Catadores das Cajazeiras (Coocreja), Coleta Cidadã e Canarecicla. Já o Governo do Estado da Bahia participa por meio da Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).    

Sobre o Centro de Arte e Meio Ambiente – O CAMA é uma organização socioambiental fundado em 1995, no bairro dos Alagados, em Salvador/Bahia. Desenvolve programas e projetos associados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), referenciados pela Agenda 2030 da UNESCO. A missão é fortalecer a luta por garantia de direitos de indivíduos e grupos vulnerabilizados, por meio da participação nos processos que proporcionem autonomia e inclusão sociopolítica, contribuindo para a construção de uma sociedade social e economicamente justa, democrática, ambientalmente equilibrada, antirracista, antissexista e contra todas as formas de exclusão.


Sugestão de fonte para entrevista  
Ana Carine Nascimento e Joilson Santana.  

Assessoria de Imprensa

Marcos Paulo Sales
Jornalista responsável (DRT/BA 2246)     
Contatos: (71) 99135-5465  
E-mail: mp.sales@gmail.com

Compartilhe:

Rede de Parceiros

Skip to content